Teólogos lançam livro tentando conciliar as idéias do cristianismo ao evolucionismo científico

Pr. Alberto Costa

Pr. Alberto Costa

Um grupo de estudiosos do Departamento de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) lançou pela Editora Paulinas o livro “Fé cristã e pensamento evolucionista”, que relaciona a fé cristã às idéias defendidas pelo evolucionismo.

Organizada pelos professores doutores Alfonso Garcia Rubio e Joel Portella Amado, do Círculo do Rio, a obra é composta de dez capítulos, através dos quais teólogos e teólogas católicos e evangélicos, trabalham temas dos diálogos da teologia da criação com o evolucionismo, como a onipotência de Deus.

De acordo com Rubio, padre diocesano espanhol radicado no Brasil desde 1959, a proposta do livro é superar a tensão entre a teologia da criação e a perspectiva evolucionista, demonstrando as proximidades existentes entre as duas linhas de pensamento, possibilitando perceber as angústias que perpassam cientistas e teólogos.

Os autores buscam mostrar porque a perspectiva teológica fundamentalista rejeita o evolucionismo, teme aceitar a evolução e com isso perde ricas possibilidades de aprofundar a fé. Segundo a ALC, o livro revisa conceitos, retoma dados dos relatos da criação e estabelece proximidades, estabelecendo a legitimidade das perspectivas e ajuda a superar conflitos entre as visões da ciência e da fé.

Rubio afirma que a proposta teológica da obra vem de uma preocupação com o empobrecimento e as limitações da radicalização que as duas perspectivas geram para uma antropologia adequada. Ele afirma ainda que a obra rejeita a setorização e integra visões que resgata percepções mais enriquecidas da condição humana, e ressalta que a ciência e a teologia não devem estar contrapostas.

Leia a sinopse do livro, disponível do site da editora Paulinas:

A relação entre teologia e ciências naturais continua estremecida. E se revela especialmente sensível quando se procura relacionar a visão científica evolucionista com a fé em um Deus criador. Para enfrentar esse conflito, a reflexão teológica precisa, antes de tudo, escutar com atenção e respeito aquilo que as ciências afirmam sobre o tema da evolução. Os autores deste livro não são cientistas, mas sua abordagem teológica pretende revisar e superar pressupostos sobre o universo, a vida e o ser humano que a teologia utilizou durante séculos como mediação de seu discurso.

Que pretende, pois, esta obra? Primeiramente, reiterar que não precisa haver contradição entre a visão científica evolucionista da vida e do cosmo e a autêntica fé bíblico-cristã. Em segundo lugar, indicar alguns caminhos que a teologia atual já está percorrendo e que mostram ser possível e real a compatibilidade entre ambas as visões.

Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/livro-tenta-conciliar-cristianismo-evolucionismo-cientifico-36455.html